Cachambra! Cachambra Real!

Muitos freelas e a faculdade junto com outros fatores me afastaram da companhia de vocês durante esse tempo. Enquanto não tenho inspiração para um bom post reproduzo uma história contada pelo meu professor de Análise de Sistemas II, Antônio Pádua, contada pra ele por um dos melhores professores de Informática da UERJ, o Paulo Eustáquio (abraço, mestre):

Outro dia estava encostado na parede e veio um camarada com um caixote, um pano e um baralho. Virou o caixote, forrou o pano, abriu as cartas e perguntou se eu queria jogar. Aceitei e ele pediu cinco reais. Casamos cinco reais na beirada da mesa, ele distribuiu as cartas, organizou a mão, baixou as cartas, gritou CACHAMBRA! e recolheu o dinheiro. Inconformado pedi para jogar de novo. Casamos outros cinco reais, ele distribuiu as cartas e dessa vez fui eu que gritei CACHAMBRA!, eu já ia recolhendo o dinheiro mas ele gritou CACHAMBRA REAL! e me dei mal de novo.

Ficar sujeito às regras impostas pelos outros, amigos, é isso aí.

CACHAMBRA!

p.s.: Tenho certeza absoluta que o Prof. Paulo Eustáquio contando a história é bem melhor que o Pádua. E até o Pádua contando essa história é melhor que eu.


Não quer perder o próximo post? Cadastre seu e-mail e você receberá um aviso sempre que sair coisa nova :)

Comentários

  • http://www.tomatecru.net Leonardo Bighi

    Hhahahah

    Excelente! Muito boa a história, essa vai pro meu repertório.

  • Tharsis Elia

    Só gostaria de fazer um comentário a respeito disso:
    OLHA O MALTEEEEEEEEEEEEE!!!