O conceito de estratégia e os transportes públicos

O conceito de estratégia, em grego “strategía”, em latim “estrategia”… Cap. Nascimento em Tropa de Elite.

Estratégia. É disso que você precisa para não ser xingado no ônibus, no metrô, na barca ou no trem. Se você é newbie nos transportes (principalmente aqui no Rio) siga essa lista:

  • Se for andar de metrô descubra onde a porta abre. Essa vale ouro, principalmente na linha 2. Se você estiver do lado esquerdo e for descer em uma estação onde a porta abre do lado direito já sabe que não vai descer. Rolou comigo: precisei esperar umas 6 estações pra poder descer e voltar pra estação que eu queria ir.
  • Fique esperto na janela. Falar no celular com a janela aberta do lado direito do ônibus na Av. Pres. Vargas é pedir pra ser assaltado. Pedir não, suplicar. Idem para o banco que dá de frente para a porta de saída. As sementinhas do mal pulam dentro do ônibus, catam teu celular e você só vai poder (1) ficar com cara de ué e (2) começar a gritar histericamente “ladrão!”. Nenhuma das duas opções traz retorno.
  • Durma direitinho. Nada de ficar de um jeito que você pode babar no ombro do amiguinho do lado ou ficar com aquela bocona aberta suplicando pra um mosquito te sacanear. Outra coisa importante: nada de perder o ponto, hein.
    Cara dormindo no ônibusEm níveis avançados você pode até desenvolver novas técnicas.
  • Prepare-se para sair do transporte. Está chegando no ponto? Vai guardando suas coisinhas, segurando a mochilinha e você não vai precisar atropelar ninguém. Não existe nada mais chato que os apressados que estavam no meio do vagão do metrô e querem sair antes de todo mundo.
  • Malemolência na saculejada. Isso não se aprende de uma hora pra outra. Somente usuários pro dos transportes sabem como não parecer um boneco e quase cair em cima de outra pessoa quando o ônibus passa na Rodrigues Alves toda esburacada. Segurar sempre um dos ferros (sem trocadilhos, por favor) é importante, principalmente quando você não conhece o caminho.
  • Meta medo. A violência não está mole, portanto esteja (pelo menos aparentemente) do lado de lá da fronteira. Cara de mau mesmo, 06. Se for mulher aparente ser barraqueira. Nenhum bandido curte gritaria durante o assalto.
  • Esqueça o conceito de fila. Parece politicamente incorreto, mas não é. Se existe alguma aglomeração para entrar em um lugar acredite, não é fila. Empurre com jeitinho para não machucar ninguém mas vá sempre em frente.
Tropa de Elite - Cena da bandoleiraQuando for andar de ônibus não esqueça a bandoleira.

Um dia isso muda e você não vai precisar se preocupar com nada disso. Tem até dia marcado: o dia que o Cristo Redentor colocar o braço na cintura e perguntar “Como é que é?”.

Estresse é preciso

Não, você não vai aprender a se livrar do estresse lendo este post. Aqui você vai aprender a ser ainda mais estressado! Dizer que você está estressado te dá glamour, te dá ares de pessoa importante.

Super-Homem cansadinhoTá cansadinho Super-Homem???

Confira:

  1. Durma tarde e acorde cedo. Faça isso porque você precisa, não porque você quer. Durmir pouco é fundamental pra acordar com aquele mal humor esperto.
    Dorminhoco no trabalhoNunca teve vontade de fazer isso? Sua vida é boa demais…
  2. Vá (e volte) de ônibus cheio pro trabalho. Se puder ir de metrô (cheio) melhor ainda. Um detalhe importante: desça no ponto mais perto do seu trabalho. Descer longe significaria ter que andar, e como andar é um exercício físico e exercícios físicos fazem bem pra saúde prefira descer pertinho do trabalho.
    Metrô lotadoAndar de metrô: uma aventura.
  3. Seja insatisfeito com sua vida profissional. Trabalhe com pessoas que você não gosta, com coisas que você não gosta, de jeitos que você não gosta ou tudo junto. O importante é não gostar.
  4. Alimente-se mal. Quanto mais vezes você puder não almoçar melhor. Dê preferência à salgados gordurosos com bastante ketchup e à noite é hora do miojão. Nunca coma verduras ou legumes. Eles devem sempre ser substituidos por alimentos que deixam o papel transparente.
    King Size Homer com BartO Homer vai além. Come coisas que deixam a parede transparente.
  5. Tome bastante café. Café é bom pra te deixar acordado e pra desenvolver aquela gastritezinha esperta também. Quando a dor no estômago vem ela traz junto o estresse que você precisa.
  6. Frustre-se. Prometa pra você mesmo que tudo irá mudar, que você vai começar a malhar e estudar, entrar em um curso, mas nunca faça nada disso. Viver frustrado é muito bom para aumentar seu estresse.
  7. Não reclame ou reclame demais. Um extremo ou outro, o meio termo nunca. Se você não reclamar aquilo vai ficar te corroendo por dentro, o que é ótimo para ficar estressado. Se reclamar demais vai afastar todo mundo de perto de você, e ficar sozinho com certeza te deixará estressado.
  8. Faça das suas coisas uma bagunça. Esconda de você mesmo absolutamente tudo. Cada hora coloque a mesma coisa em lugares diferentes. Não arquive nada em pastinhas, coisa de gente estressada tem que ficar é espalhada pelo chão.
    Quarto bagunçadoContinue praticando. Um dia você chega nesse nível.
  9. Nunca se separe do seu celular. Ele pode ser fonte infinita de estresse.
    Pregão da bolsa de valoresTranquilidade estampada na cara de todos.
  10. Assuma responsabilidades que você não pode cumprir. Dica de ouro. Sabe aquela horinha de dormir que você coloca a cabeça no travesseiro e fecha o olho?! Siga essa dica e a hora de dormir vai se transformar num pesadelo.
    MultitarefaEsse boneco tá rindo de que?

Testei a maioria delas e acredite, dão certo.

Schadenfreude, Pica-pau e VDM

Sabe quando você vem caminhando pela rua, vê um cidadão tropeçando, caindo e você sente vontade de rir? Isto é Schadenfreude. Schadenfreude, leia-se algo como “châdenfrróid”, é o prazer na desgraça alheia. O sentimento é amplamente explorado, por exemplo, em tirinhas e desenhos animados, aliás acho que o pica-pau foi o mestre do schadenfreude.

Guardinha do Pica-pau nas cataratas do NiágaraGuardinha do pica-pau caindo nas cataratas do Niágara. Vai falar que você não ria?

Na internet não poderia ser diferente e o ponto alto do schadenfreude no Brasil é o recente, porém amplamente visitado, Vida de Merda. Nele as pessoas relatam os pedaços não tão felizes de suas vidas e a galera pode comentar. E o povo vai ao delírio! E – por que não dizer? – dei altas gargalhadas vendo o site e até sigo o @vidademerda no twitter, onde pelo menos as introduções das vdm (como são chamados os pequenos relatos) são postadas regularmente.

Post curtinho só pra dar a dica. Valeu galera!