i-am-movie-1-298820

O que está errado no mundo?

É procurando a resposta para esta pergunta que se desenvolve o documentário do diretor Tom Shadyac (Ace Ventura, Professor Aloprado e Todo Poderoso). Entrevistando diversos profissionais de variadas áreas e incluindo experiências pessoais marcantes, o diretor surpreende e dá ao expectador uma visão otimista da sociedade, trazendo para cada um de nós a responsabilidade de mudar o mundo e refutando a ideia natural de que somos apenas fruto de um meio cruel e egoísta e de que nada se pode fazer para alterar um futuro próximo. Na natureza existe cooperação sim e nossas ações são só uma questão de opção.

Tom Shadyac, agora na frente das câmeras
Tom Shadyac, agora na frente das câmeras

O documentário cumpre melhor a missão de espalhar a semente do bem do que muito missal por aí, sendo momentos de benevolência religiosa, aliás, até citados no filme. Passando por vários protagonistas como Madre Teresa, Rumi, Desmond Tutu e Nelson Mandela, o diretor repassa momentos importantes da História Mundial, mostrando que para cada força do mal sempre existiu uma ou mais do bem.

Protesto na Praça da Paz Celestial: Uma das muitas imagens lembradas no documentário
Protesto na Praça da Paz Celestial: Uma das muitas imagens lembradas no documentário

Passados os dois parágrafos de apresentação do filme deixo neste aqui a minha impressão pessoal. Há muito a gente ouve esse discurso de que somos agentes transformadores, protagonistas das nossas vidas e etc., e para alguns o filme realmente sirva de chama inspiradora. O documentário está longe de ser perfeito,  caindo muitas vezes no lugar comum dos documentários de autoajuda, com time lapses desconexos com o tema e computações gráficas mal feitas, mas apesar disso acho que podemos sim tirar importantes lições do filme, interiorizar a mensagem e tentar encarar a vida de outra forma, mesmo que nas pequenas coisas do dia a dia. Assistindo ao documentário pelo menos a gente vê na tela pessoas realmente fazendo o bem e não só pregando uma palavra vazia e fazendo o exato contrário na próxima esquina. Ah, e a resposta do título? Bom, o nome do documentário não é esse à toa.

O documentário está disponível no netflix.

Nota: 7,5.

Assistiu? Gostou? Comenta aí! E se quiser receber um aviso por e-mail quando sair o próximo é só se cadastrar aí embaixo.


Não quer perder o próximo post? Cadastre seu e-mail e você receberá um aviso sempre que sair coisa nova :)

Comentários

  • Abaeté Inoveinfo

    Bom dia, vc tem a reportagem