Categorias
Comportamento

Interpretação de textos

Sabe por que nas Igrejas é preciso alguém lá na frente explicando? Porque as pessoas são péssimas em interpretação de texto. E aqui toco em duas coisas bem sensíveis: burrice e religião.

Para susto de alguns tenho um lado religioso muito forte. Faço parte de uma Igreja. Uma Igreja Evangélica. Uma Igreja Evangélica – pasmem – sem fins lucrativos. E eu sou um evangélico que – pasmem novamente – penso. Pouco, mas penso. E uma das coisas que sempre me intrigou foi o fato de ter alguém lá na frente pra explicar uma coisa que está escrita, ali, pra todo mundo ver. Se me intrigou não intriga mais. A burrice, (meus irmãos!,) é minimizada nesse modelo.

Categorias
Comportamento

Copa do Mundo – você é brasileiro ou não é?!

Vem aí a Copa e alguns brasileiros já decidiram torcer contra. Torcer pra Argentina, é possível isso?

O time do Dunga não é lá essas coisas, mas confio na tal “coerência”, além do mais o todo vale mais que a soma das partes. E, acima de tudo, sou brasileiro. Time ruim, mas fazer o quê? É o que a gente tem e, estou torcendo pra isso, é o time que vai trazer a taça pra gente.

E tenho dito.

Categorias
Cultura

Cachambra! Cachambra Real!

Muitos freelas e a faculdade junto com outros fatores me afastaram da companhia de vocês durante esse tempo. Enquanto não tenho inspiração para um bom post reproduzo uma história contada pelo meu professor de Análise de Sistemas II, Antônio Pádua, contada pra ele por um dos melhores professores de Informática da UERJ, o Paulo Eustáquio (abraço, mestre):

Categorias
Notícias

Interlúdio

Então, só pra avisar que não morri. Amanhã é terça e muito provavelmente não terá post novo, mas vou deixar vocês na meditação de algo que certamente ocupará a semana de vocês até o próximo post: Se o Curupira der um moonwalk, ele vai pra trás ou pra frente?

Abraços, senhores!

Categorias
Cultura

Estudar na UERJ é…

Dessa vez não vou falar mal da UERJ em prosa, vamos de verso dessa vez:

Categorias
Comportamento

E a hipocrisia vos empregará

Seja um visionário você também. É só dizer que alguma coisa vai mudar drasticamente o mercado, que alguma tecnologia vem pra derrubar conceitos ou que depois de tal coisa nada vai ser como antes. Depois haja como o mestre do assunto, tuite com as hashtags certas, fale mal de alguém mais famoso que você e voi lá, sua fama está pronta. Você vai se passar por uma coisa que não é – inteligente, no caso – o que acaba sendo hipocrisia, mas se você vender a sua imagem direitinho até consegue um bom emprego. Vai ser difícil se sustentar nele, mas aí já é uma outra história.

Categorias
Comportamento

Despedidas não, só mudanças

Passei o natal no apartamento do meu pai que é o mesmo que eu morei dos 5 aos 10 anos, mais ou menos, e revivi uma coisa engraçada. Fui jogar o lixo fora e lembrei que odiava fazer isso quando era garoto. Nem por preguiça, mas por – pode zoar – medo. Acho que o corredor não era escuro, mas a sensação de dar as costas praquele quartinho da lixeira me dava um medo estranho. Sempre voltava correndo desembestado pelo corredor por causa disso. No natal então, ao invés de voltar correndo voltei rindo, rindo de mim mesmo e das babaquices da infância. Não que eu não tenha mais medos, eles só mudaram – um sinal claro de que, obviamente, eu também mudei.

Categorias
Internet

09/02/10 – Dia da Internet Segura

Você pode não saber mas hoje é o Dia da Internet Segura, uma campanha que começou na Europa e foi abraçada por outros países como o Brasil. A iniciativa rola desde 2003 e em 2009 já contava com 65 países incluindo o Brasil, que vai pra sua terceira participação.

Dia da Internet Segura - 2010Banner de divulgação da Campanha.
Categorias
Internet

Na internet nada se cria, tudo se copia – que pena

Voltei a tentar ler meus feeds no Google Reader. Invariavelmente vou direto numa tag de nome “Humor”, onde estão os blogs de tirinhas e de posts engraçados, só pra relaxar um pouco a minha mente,  mas uma coisa me espantou – sim, eu sei que sou garoto por ficar espantado com isso – vários posts repetidos em blogs diferentes. Não eram poucos não, minha gente, eram vários.

Categorias
Comportamento

Criança de colo no colo – campanha pelo respeito ao assento alheio

Sou irremediavelmente reclamão. Reclamo daquelas pequenas coisas, coisa de velho, sabe? Sou um velho de 22 anos, é isso. Consciente disso já não sei se reclamo do que deveria reclamar mesmo ou de coisas tão pequenas que só incomodam a quem leva esse estilo alternativo de viver.

Pelo título do post deu pra sacar né? Os fuzilados de hoje são os espertos que não colocam as crianças de colo no colo. Realiza: você entra no ônibus, passa a roleta. Examina e acha um – um mesmo, o último – lugar vago. Vai andando, quase tropeça com a sua mochila pesada (que ninguém se oferece pra segurar até você chegar no trabalho) chega no lugar vazio e… ele não está vazio. Está ocupado por um projeto de gente que poderia muito bem estar no colo da mãe (ou pai, ou avó, seja lá quem for). E pior que o ônibus vai enchendo e o povo não se liga! Você tenta reclamar e o barraco acontece. O jeito é viajar em pé mesmo.